Departamento de Física

PUC-Rio

 

 

Palestras

 

P01- SQUIDs e Nanopartículas Magnéticas (Antonio Carlos Bruno)

P02- Processos Inelásticos em Colisões Atômicas (Geraldo Sigaud)

P03- Biofísica Molecular (Sônia Louro)

P04- Química Quântica na Física dos Materiais (Maria Matos)

P05- Radioatividade Natural (Kenya Dias da Cunha)

P06- Pontos Quânticos: Propriedades e Aplicações Nanotecnológicas (Maria Augusta Davidovich)

P07- Sistemas Eletrônicos Fortemente Correlacionados (Hortêncio Borges)

P08- Análise Científica de Pinturas (Paulo Costa Ribeiro)

P09- Ensino de Física com Laboratórios de Baixo Custo (Waldemar Montero)

P10- Patentes na Física (Celia Anteneodo)

P11- A Iluminação de Estado Sólido (Fernando Ponce, Arizona State University, USA).

 

 

   

P01- SQUIDs e nanopartículas magnéticas (Antonio Carlos Bruno)

 Nanopartículas magnéticas quando funcionalizadas podem interagir com células, bactérias e vírus, permitindo que estas estruturas sejam marcadas, imobilizadas, contadas, curadas, destruídas etc. O SQUID como o sensor de fluxo magnético mais sensível que existe está sendo utilizado para detectar e contar nanopartículas trazendo uma contribuição importante para a área da biologia e medicina.

 P02- Processos Inelásticos em Colisões Atômicas (Geraldo Sigaud)

 Serão apresentados os mecanismos básicos de processos de mudança de carga, tanto do projétil como do alvo, em colisões atômicas, as aproximações e os métodos  mais usados para compreendê-los e suas aplicações para sistemas com um ou mais elétrons ativos. (Duas palestras de 50 minutos)

 P03- Biofísica molecular (Sônia Louro)

 Será apresentado o foco central da investigação em Biofísica Molecular que consiste em detectar sítios de interação de diversos fármacos e moléculas sinalizadoras com biomoléculas; caracterizar esses sítios do ponto de vista estrutural e cinético; investigar as condições que modulam as interações, correlacionando estrutura e cinética com os efeitos funcionais. Também será ilustrada a potencial de utilização de nanopartículas para transporte de proteínas e liberação controlada de fármacos num organismo vivo.

 P04- química quÂntica NA fÍsica dos materiais (Maria Matos)

 Por terem surgido como extensões do estudo de moléculas, os métodos tight binding provenientes da química quântica são especialmente adequados à complexidade estrutural de sistemas sólidos (cristais, superfícies, filmes). Nesta apresentação serão discutidas as possibilidades da utilização desses métodos na física dos materiais e algumas propostas de extensões, já aplicadas em óxidos metálicos. 

 P05-  RADIOATIVIDADE NATURAL (Kenya Dias da Cunha)

Vivemos imersos em um universo de radiação: a radiação cósmica, os raios infravermelho e ultravioleta e a radiação proveniente da crosta terrestre devido à presença de radionuclídeos naturais. Em um mundo moderno onde cada vez mais nos preocupamos com aspectos tóxicos que possam a vir afetar ao meio ambiente e a saúde humana é fundamental conhecer a radiação natural que nos cerca. Este é colóquio introdutório no qual serão apresentadas as noções básicas para compreensão da interação da radiação natural com o homem. Roteiro: Radiações: conceitos básicos. Interação da radiação com a matéria. Grandezas radiológicas e unidades. Fundamentos básicos de radioproteção. Fontes naturais: séries do 232-Th e 238-U, minérios com Th e U associados.

 P06-  Pontos quânticos: propriedades e aplicações nanotecnológicas  (Maria Augusta Davidovich)

 Mostraremos que os efeitos quânticos, resultantes do confinamento espacial, são responsáveis pelas alterações nas propriedades ópticas e elétricas dos pontos quânticos. Discutiremos as possíveis aplicações desses sistemas em dispositivos eletrônicos nanoestruturados como, por exemplo, transistores, diodos, lasers e computadores quânticos.     

 P07-  Sistemas Eletrônicos Fortemente Correlacionados (Hortêncio Borges)

 O comportamento de Sistemas Eletrônicos Fortemente Correlacionados é um dos problemas mais importantes em Física da Matéria Condensada. Estes sólidos possuem graus de liberdade eletrônicos que produzem propriedades exóticas. Como resultado da forte correlação eletrônica estes materiais podem exibir diversos comportamentos, como supercondutividade em altas temperaturas, magnetoresistência colossal, e uma elevada sensibilidade a perturbações externas. Abordaremos as principais propriedades desses materiais, dando uma visão panorâmica de experimentos centrais para a descoberta e o estudo de várias classes dos mesmos em uma linguagem acessível.

 P08-  ANÁLISE CIENTÍFICA DE PINTURAS (Paulo Costa Ribeiro)

 Serão apresentadas técnicas óticas e magnéticas aplicadas a pinturas. Fotos em luz tangencial, luz monocromática de sódio, microfotografia e macrofotografia, fluorescência de ultra-violeta, radiações infra-vermelhas e  radiografias são mostradas como exemplos de técnicas óticas aplicadas a quadro famosos. Técnicas magnéticas são empregadas para se descobrir pinturas falsas.

 P09- Ensino de física com laboratórios de baixo custo (Waldemar Montero)

 Pretendemos estimular os participantes a produzir kits (de baixo custo) de experimentos didáticos destinados a um ensino-aprendizagem de Física mais apoiado em atividades práticas e análises de modelos tanto teóricos quanto experimentais. Apresentaremos kits já desenvolvidos e exemplificaremos como podem ser usados para ampliar as possibilidades de aprendizagem por parte dos alunos  dentro dos programas escolares atuais. Proporemos diversos temas para os participantes desenvolverem ao longo de sua atividade didática profissional. Estimularemos o estabelecimento de vínculos entre os participantes e o Depto. de Física da PUC-Rio com vistas a apoiar o desenvolvimento dessas propostas.

 P10- Patentes na Física (Celia Anteneodo)

 Será apresentada uma introdução geral sobre o universo das patentes, com ênfase na patentes na área de Física. Roteiro: A patente dentro do contexto mais amplo da propriedade intelectual; formato do documento de patente: relatório descritivo,  reivindicações. Um passeio pela literatura patentária. Conceitos preliminares: novidade, ato/atividade inventiva, aplicação industrial. O que é considerado invenção e o que é patenteável no Brasil (Lei 9279-1996). Tipos de patentes no Brasil: patentes de invenção e de modelo  de utilidade. Fluxo processual do pedido de patente. Indicadores e estatísticas.

 P11- A iluminação de estado sólido (Fernando Ponce)

A iluminação artificial tem sido de fundamental importância no desenvolvimento das civilizações humanas. Desde a descoberta do fogo até a lâmpada de bulbo, as tecnologias de iluminação têm se beneficiado de constantes progressos através dos séculos. A maior parte da iluminação atual depende de dispositivos incandescentes ou fluorescentes.  Na última década, a iluminação de estado sólido encontra-se disponível e é competitiva em termos de eficiência energética e custos. O novo século testemunha uma revolução nestas tecnologias. O desenvolvimento de semicondutores de nitrato tem sido crítico para essa revolução. A compreensão científica dos princípios subjacentes ao comportamento dos materiais envolvidos está atualmente sendo objetivada no mondo inteiro usando técnicas de caracterização avançadas. Esta palestra permitirá uma revisão desses desenvolvimentos e apresentará os avanços recentes na exploração das interessantes propriedades na escala nanométrica dos materiais de impacto na tecnologia de diodos emissores de luz.